+55 11 3385-9339 EN PT
PLACA ELETROCIRÚRGICA

PLACAS ELETROCIRÚRGICA: PARA QUE SERVEM E O QUE LEVAR EM CONTA NA HORA DE ESCOLHER

Um conhecimento básico de eletricidade é necessário para se usar a tecnologia eletrocirúrgica no cuidado do paciente na sala cirúrgica.

A eletricidade tem três princípios básicos:

  1. Sempre segue o caminho de menor resistência;
  2. Sempre procura retornar para um reservatório de elétrons, tais como o solo;
  3. Sempre deve existir um circuito completo.

A eletrocirurgia baseia-se na passagem de uma corrente elétrica de alta frequência pelos tecidos-alvo para obter um efeito clínico desejado. É de suma importância o entendimento de como a eletrocirurgia funciona, bem como as complicações.

A corrente elétrica flui quando os elétrons de um átomo se movem para outro átomo adjacente através de um circuito. Para que a corrente flua é necessário um circuito contínuo. Na sala de cirurgia o circuito é composto pela unidade eletrocirúrgica, (gerador eletrocirúrgico ou bisturi elétrico) pelo paciente e pelos eletrodos ativos (caneta) e o de retorno (placa dispersiva).

A corrente, liberada através de um eletrodo ativo (caneta), percorre o corpo do paciente, cujos tecidos determinam a resistência (impedância) ao fluxo de corrente. No fim do circuito a corrente sai através de um eletrodo neutro, que é placa dispersiva, e retorna à umidade eletrocirúrgica formando um circuito isolado.

Placas Eletrocirúrgicas ou Eletrodos Neutros

Diversos tipos de placas eletrocirúrgicas ou eletrodos neutros estão disponíveis no mercado, porém, as placas descartáveis adesivas vêm sendo cada vez mais utilizadas.

As placas eletrocirúrgicas ou eletrodos neutros ideal deve possuir as seguintes características:

  • Tamanho correto: Mantém ampla área de dispersão da eletricidade evitando causar danos aos tecidos;
  • Formato adequado e maleabilidade: Possibilita o posicionamento correto no paciente e permite sua aplicação em diferentes locais;
  • Gel adesivo condutivo;
  • Boa adesividade: Evita que se desloque do local previamente aplicado;
  • Bordas com adesivo hipoalergênico e impermeável: Garante selagem perfeita contra entrada de líquidos, fornecendo segurança.

Gostou do nosso artigo? Então continue acompanhando nosso blog!

Compartilhe com seus amigos ou mande novas sugestões para a CNPH, pois ficaremos felizes em escrever novos conteúdos relacionados à área da saúde para você.

Siga-nos nas redes sociais.

Deixe uma resposta

Buscar